Início » O que é tarifa Fio B? Entenda como ficará a cobrança!

O que é tarifa Fio B? Entenda como ficará a cobrança!

Antes de saber como ficará a cobrança da tarifa fio B, é necessário compreender que ela é apenas um dos componentes tarifários, mas não o único a ser cobrado.

Toda conta de energia é composta pela Tarifa de Energia (TE) e Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD). Na TE, temos energia e encargos. Já a TUSD, é composta por fio A, fio B, encargos e perdas.

Agora que você está ciente da composição da fatura de energia, vamos explorar o conceito, funcionamento e as atualizações da tarifa B.

O que é Fio B?

O fio B, ou fio de retorno, é um dos componentes tarifários presentes na TUSD. Neste sistema, são pagos todos os gastos do sistema de distribuição e transmissão.

Em resumo, a tarifa B é o custo de distribuição de energia. Nela, temos os valores do uso da infraestrutura da concessionária local na distribuição de energia até uma indústria, residência, propriedade rural e outros locais.

Qual é a relação do Fio B com a Lei 14.300?

Antes da Lei 14.300 — conheça tudo sobre ela neste post — a tarifa B não resultava em gastos extras na conta de luz. A partir de 2023, ela será cobrada, mas apenas quando a energia gerada for injetada na rede.

Entenda na prática:

Uma pessoa comprou um gerador de energia solar para instalar em uma casa com 3 pessoas. Porém, estes moradores ficam o dia todo fora.

Durante este período, toda a energia solar produzida é injetada na rede da concessionária local e consumida por outras pessoas. Logo, o fio B será cobrado.

Se, no momento que a energia solar fosse gerada os moradores estivessem em casa para consumi-la, não teria nenhuma ‘sobra’ e a tarifa fio B não seria cobrada.

O nome deste processo é simultaneidade.

Como será feito o pagamento do Fio B?

A boa notícia é que a cobrança da tarifa B será feita gradualmente, aumentando a taxa ano após ano até chegar aos 90% em 2028. No ano de 2029, novas regras entrarão em vigor — elas serão definidas futuramente pela ANEEL.

Entenda como será o pagamento da tarifa fio B:

AnoPorcentagem de cobrança
202315%
202430%
202545%
202660%
202775%
202890%

É importante destacar que todas as pessoas que fizeram requerimento para o sistema de energia solar antes de 7 de janeiro de 2023 possuem um direito estabelecido e não serão afetadas pelas novas políticas de tarifação até 2045.

Conheça os pontos da REN 1.059 – nova regulamentação da Lei 14.300!

Como calcular o TUSD do fio B?

O cálculo do valor do fio B pode ser feito no site da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Siga o seguinte passo a passo:

  1. Entre no site da ANEEL;
  2. Acesse o menu;
  3. Selecione a opção ‘Assuntos’;
  4. Clique em ‘Tarifas’;
  5. Depois entre em ‘Relatórios e Indicadores’;
  6. Role a página até chegar na opção ‘Base de Dados das Tarifas das Distribuidoras de Energia Elétrica’ e entre — se o acesso for feito em um computador, acione o comando Ctrl + F e pesquisar o termo na barra de pesquisa;
  7. No menu localizado no canto superior esquerdo, busque pela opção ‘Componentes Tarifárias’;
  8. Feito isso, busque por ‘Componente Tarifária’ e selecione ‘TUSD_FioB’;
  9. Ao lado, estará ‘Ano, Mês’. Clique no ano em que deseja saber o valor;
  10. As informações da tabela estão divididas por região e o valor é o último componente dela.

Para ter informações ainda mais assertivas, você pode selecionar outras opções disponíveis no menu, como a classe correspondente, subclasse e outras.

Com o valor em mãos, basta dividi-lo pela tarifa cheia e multiplicar o resultado por 100.

Quando vai começar a pagar o Fio B?

A cobrança da tarifa B foi iniciada em janeiro de 2023, sendo feita em todos os projetos homologados após o dia 7 do mesmo mês. Caso você ainda não possua um painel fotovoltaico e esteja em dúvida se deve ou não investir, conheça as principais vantagens da energia solar!

Mesmo com as novas cobranças, a energia solar ainda é uma boa opção, afinal, ela continua gerando economia na conta de luz. Além de contar com um excelente custo benefício, considerando que o sistema pode durar até 25 anos.

Outra vantagem, falando diretamente com quem trabalha no setor imobiliário ou construirá um novo empreendimento, é a valorização de casas e estabelecimentos com sistema fotovoltaico.

Para completar, precisamos ressaltar que a energia solar é totalmente renovável e sustentável. Ou seja, além de economizar, você ainda contribui para o bem-estar do planeta.

Agora que entendeu o que é a tarifa B e como ela impacta os seus gastos, você pode acessar o blog da Solmais e acompanhar mais informações sobre a energia solar.

Contamos com atualizações sobre diversos assuntos relacionados ao tema, conteúdos sobre marcas de soluções fotovoltaicas e muito mais. Visite a página e boa leitura!

tarifa fio b
5/5 - (1 votos)

Deixe um comentário

doze + 9 =